top of page
  • Jefferson Dieckmann

GRADUAL VOLTA AO PASSADO


Estamos vivendo nos últimos tempos, um verdadeiro retorno ao passado, através da reutilização de objetos, roupas e automóveis antigos, que há muito eram considerados obsoletos e antiquados, sendo relegados ao descarte. Coisas que eram jogadas no lixo, estão retornando à vida. Os antigos discos de vinil, da época dos nossos pais e avós, voltaram a ser produzidos e comercializados, sendo os exemplares mais velhos, vendidos a altos preços. O diferencial dos antigos discos sempre foi as suas capas, onde os artistas procuravam sintetizar a obra através de verdadeiras obras de arte. Roupas, echarpes, boinas e chapéus usados pelas gerações que nos precederam, estão de volta, enchendo de charme e elegância as ruas das nossas cidades. Os móveis antigos, como cômodas e cristaleiras, estão enfeitando e enchendo de charme os nossos modernos apartamentos. Talvez um dos carros mais simples e icônico já produzido, o Fusca, voltou a ser uma autêntica peça de colecionador.


O ícone da indústria automobilística das décadas de 50, 60 e 70 é caracterizado por sua mecânica simples, design arrojado e carroceria resistente, e já foi o carro mais vendido no mundo. Atualmente, os Fuscas são vendidos não pelo seu ano de fabricação, mas sim pelo estado de conservação em que se encontra, podendo custar até o valor de um automóvel popular novo.


Uma legião de colecionadores, fãs e entusiastas mantêm vivo o desejo de possuir o clássico carro da Volkswagen.

O que estará acontecendo? Apesar de termos ao nosso alcance produtos com uma tecnologia moderna e avançada, por qual motivo estamos “ressuscitando” esses itens do passado?


Eu, particularmente, gosto dessa “moda retrô”. Para quem já teve cinco Fuscas na vida, é muito fácil relembrar o passado, e voltar a sentir o gosto bom das coisas simples. Quem vivenciou outras épocas, tem o que contar e recordar. Lembranças e saudades podem ser sinônimo. Relembrar também é viver.







Siga o Jefferson Dieckmann no Instagram!















Comments


bottom of page