top of page
  • Jefferson Dieckmann

A INEXORÁVEL PASSAGEM DO TEMPO



Tenho observado que o tempo tem passado de forma mais rápida. Parece que as horas voam e os dias iniciam e terminam quase sem percebermos. Dormimos e acordamos quase sem muito tempo para sonhar. Nesse ritmo as rugas surgem, os passos são mais lentos e a nossa visão tende a observar o que ainda teremos pela frente nessa existência. O ritmo da vida que levamos se acelera mais e mais. Parece que foi na semana passada que eu mostrei ao mundo a minha primeira obra literária e lá se vão vários anos. Já vivi lançamentos de livros em alguns estados do Brasil e até em Portugal; e parece que foi ontem. Consegui perceber isso de forma mais clara, quando tive a oportunidade de acompanhar a bela cerimônia de posse de dois jovens escritores de São Lourenço do Sul no Plenário Ana Terra da Câmara Municipal de Porto Alegre. São eles Anthony Manoel Ferreira Pinto e Vitória Meyer Oliveira, agora acadêmicos da Academia Machado de Assis, sediada na capital gaúcha. Ao longo da cerimônia, tive a oportunidade de falar aos novos e também aos acadêmicos veteranos sobre a alegria de ingressar em uma instituição literária e a missão que eles assumem a partir de agora. Os olhares atentos dos jovens escritores, ao mesmo tempo que me alegraram, me deram a certeza boa que uma nova geração está chegando para dar continuidade à arte de escrever. E assim segue a vida, geração após geração, em um processo natural e contínuo da permanência da espécie humana na Terra. Que possamos viver intensamente cada momento, para fazermos a vida valer a pena e assim talvez servir de norte para os que estão chegando. E que todos nós possamos espalhar apenas coisas boas para esse mundo tão conturbado. Sem dúvida alguma, a poesia e a boa literatura contribuirão sempre para esse propósito. Afinal, a bom dessa viagem terrena não é chegar ao destino final, mas a eterna beleza do caminhar.



Jefferson Dieckmann







Comments


bottom of page